segunda-feira, 11 de julho de 2016

O caso do Hotel Bertram (Agatha Christie)

 Título Original: At Bertram’s Hotel
Tradução de Raquel Queiroz
Cidade/editora: Rio de Janeiro: Record
Ano: 1999 - 5ª ed.

A história se passa em Londres, sendo mais específica em um ambiente que não havia sofrido as mudanças do novo mundo que surgiu após a grande guerra: o Hotel Bertram, que permaneceu intacto e perfeito, ao entrar pelas grandes portas, era como retornar ao passado, vivendo novamente na era eduardiana. Entre os hóspedes, se encontrava Miss Marple, que tinha a intenção de recordar dos momentos da sua juventude, o coronel Luscombe, que aguardava a chegada de sua sobrinha Elvira Blake, de quem era tutor e como coincidência, a mãe da moça, Bess Sedgwick.

        Como nada passava despercebido dos olhinhos da Miss Marple, ela notou o espanto com que Bess viu a filha chegar, porém ainda não sabia que se tratava de mãe e filha, pois Elvira fora criada separada da mãe, que a deixou quando ainda era criança e Bess se tratava de um ícone do perigo, já tinha se envolvido com vários esportes radicais, como corridas de cavalo, de carro, e sempre suas façanhas eram destaques nas revistas.

         No hotel, tudo era magnífico, os quartos confortáveis, o café da manhã, os funcionários, etc., até que algo acontece, um dos hóspedes, o cônego Pennyfather desaparece, e então a polícia passa frequentar o local, o que deixa o gerente preocupado com a reputação do hotel.
            O livro é narrado em terceira pessoa, e dividido entre os vários personagens, o que permite ter mais conhecimento dos fatos, ainda assim achei um pouco complicado para o leitor juntar todas as informações e conseguir prever o que está por vir, o que não é raro acontecer nos livros da Agatha, fazendo com o que o final seja surpreendente.

            Além da própria Miss Marple, outro personagem me interessou, foi o inspetor-chefe Davy, conhecido na história como "Papai", por ser um dos mais velhos investigadores. A técnica de investigação dele é simples e eficaz: ter atenção nos pequenos detalhes e pensar.

            Espero que vocês tenham gostado. Fazia tanto tempo que eu não resenhava um livro!
Não se esqueçam de deixar um comentário, críticas e sugestões!

Beijinhos, até logo <3

3 comentários:

  1. Sempre adoro as suas resenhas sobre os livros da Agatha Christie, sei o quanto é fã das obras dela. <3

    Beijos, milenaschabat.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Fico tão feliz de ler isso :) Não tem como não saber que eu gosto dela né?! Hahaha

      Beijos linda! ❤

      Excluir
    2. Que bom! Fico tão feliz de ler isso :) Não tem como não saber que eu gosto dela né?! Hahaha

      Beijos linda! ❤

      Excluir

Pin It button on image hover