sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Os Crimes ABC (Agatha Christie)



 Título Original: The ABC Murders
Tradução: Rocha Filho
Editora/Cidade: Círculo do Livro/São Paulo

Ano de Publicação: 1936
Nota: 5/5
Links: Skoob

O Capitão Hastings vai passar um tempo em Londres para resolver alguns negócios, e lá encontra seu amigo Hercule Poirot, que apesar de já estar aposentado ainda continua exercendo seu ofício e usando suas células cinzentas. Este se mostrava incomodado com uma carta que receberá, pois notava que ela possuía algo impertinente. Na carta, assinada por "ABC" dizia para ele ficar de olho em Andover, uma cidade próxima.


A carta é levada a polícia que não leva a sério, dizendo se tratar de algum tipo de brincadeira de mal gosto. O assunto é esquecido por um tempo, até que no dia 22 ficam sabendo de um assassinato de uma velha senhora em Andover. A sra. Ascher tinha uma tabacaria, e foi encontrada morta no balcão. As principais suspeitas cairam sobre o marido, que bebia demais e já tinha ameaçado - a. Mas acaba não sendo preso por falta de provas. E o caso nem ganha muito destaque.


Um tempo depois, Hecule Poirot recebe outra carta, desta vez a cidade começava com a letra B, e apesar da polícia ficar mais atenta desta vez, não foi possível barrar o assassinato de uma moça, cuja o sobrenome também começava com a letra B, então percebem se tratar de um caso complicado, não era simplesmente coincidência, e possivelmente o assassino era algum maníaco com complexo do alfabeto. E quantos assassinatos ocorreriam antes de conseguirem barra - lo?

O livro é narrado pelo próprio capitão Hastings, mas possui algumas narrativas a parte. Como diz Hercule Poirot, Hastings é muito prático, e falta lhe criatividade, e apesar dele não ser muito ativo na história, fez um comentário que Poirot compreendeu além e chegou em uma conclusão importante.


Os demais personagens são os policiais e investigadores que ficam responsáveis pelo caso, e os parentes mais próximos das vítimas. Os dois personagens que mais me chamaram atenção são totalmente opostos um do outro, porém não posso falar sobre eles sem soltar spoiler.


O livro é recheado do começo ao fim de muita psicologia, então é lógico que eu amei, né? Hahaha. Diferente da investigação policial, Poirot não procura pelo criminoso através de características físicas e denúncias. Ele tenta entende - lo, para assim, sabendo como funciona sua métodos, encontrar falhas e consequentemente acha - lo. E já vou dizendo que o final é muito bom! Os capítulos do livro são curtos, e é rapidinho de ler (li em um dia). 

Já leram este livro?
Não se esqueçam de deixar seus comentários, dúvidas e opiniões!
Beijinhos

2 comentários:

  1. Tu gosta mesmo dessa escritora, né? A maioria das resenhas que li por aqui são de livros dela hahaha <3

    literarizei.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Ela é a minha escritora preferida <3
      Pretendo ler todos os livros dela.. então terá muitas resenhas ainda hahahaha
      Beijos

      Excluir

Pin It button on image hover