domingo, 6 de julho de 2014

A Herdeira (Sidney Sheldon)


O livro inicia – se com a notícia da morte de Sam Roffe, presidente da Roffe and Sons, um império no ramo farmacêutico, fundada por Samuel Roffe, a empresa tinha várias filiais em diversos países.

A história possui vários flashbacks, no começo é o presente, aonde a notícia vai chegando aos diretores da empresa, que são todos membros da família Roffe, e apesar de mostrar um pouco da vida de cada um, podemos entender muitas coisas sobres os personagens.


A protagonista é Elizabeth Roffe, filha única de Sam, ela recebe a notícia através de Rhys Williams, apesar dele não ser membro da diretoria, Sam confiava muito nele, e deixava – o participar de todas as reuniões.

Logo depois a história passa a ser contada pelo ponto de vista de Elizabeth durante a sua infância e depois da descoberta da biografia de Samuel Roffe, ela se identificou muito com ele, criando certo orgulho de ser sua descendente.

Depois da morte de seu pai ela vira a herdeira, e começa a presidir as empresas, porém começa a ser pressionada pelos seus primos para vender as ações, pois eles poderiam ter suas partes. Então ela descobre um relatório confidencial no qual suspeita que exista uma pessoa que está sabotando a empresa, e a mesma é culpada pela morte de Sam.

Elizabeth decide não vender as ações, então começa a ser perseguida, e conforme tenta descobrir que é essa pessoa, percebe que todos os seus primos, tenta de uma maneira ou de outar convence – la a vender.

O final do livro não foi tão surpreendente para mim, mas como os outros livros de Sidney Sheldon, é muito bom. A leitura no começo fica um pouco confusa, mas depois vai se acostumando com o estilo da narrativa.

Editora: Círculo do Livro
Páginas: 323
Nota: 4/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pin It button on image hover