domingo, 15 de maio de 2016

Uma lembrança

Estou me sentindo tão vazia, a sensação de que tudo mudou me sufoca, tento gritar, mas não consigo, olho para o quadro da sala e me sinto presa em um passado tão distante, onde eu podia ser só eu, sem me importar com a pressão do futuro e do que eu deveria fazer.

Essa lembrança dos meus dias de calma me fazem afogar em lágrimas, onde tudo era paz, agora só consigo ouvir a chuva batendo na vidraça da janela, não consigo gostar dela como gostava antes. O barulho das gotas me deixa cada vez mais encharcada de tristeza, o barulho do trovão me assusta. Quando os raios, mais uma vez, iluminam a sala vejo o quadro, lá está ele. As lembranças me invadem, a lembrança dos dias felizes.

Deixo minha mente cansada vagar por esses dias, me recordo com perfeição dos detalhes, aproximo do quadro e com as pontas dos dedos faço os contornos borrados pela água da chuva, e ali está a árvore mais linda que já vi. Fecho os olhos, e me pergunto o motivo de estar dessa maneira, sim, eu deveria estar feliz, mas não consigo suportar a pressão.

A chuva fica mais forte, está me deixando louca. Pressiono-me contra o quadro, daria tudo para voltar para dentro dele, e lá ficar, protegida do mundo, invisível, vendo as coisas acontecerem, sem ninguém me dizendo o que fazer, sem me sentir sendo observada em todos os momentos.

Tenho vontade de dizer para o mundo, colocar para fora todos meus sentimentos, mas tenho medo das consequências, é demais para mim. A lembrança tem a força que me falta, a coragem que não tenho, tento agarrá-la com mais força, e só consigo pensar que necessito dela para conseguir sobreviver.


Este texto foi escrito para o projeto Uma foto uma história em parceria com o blog Garotas Sem Controle (não deixe de entrar no blog delas e conferir o post)!

Beijinhos

7 comentários:

  1. Me identifiquei muito com o texto. As responsabilidades e a pressão que nós sofremos é muito assustadora. Sempre fico com vontade de voltar no tempo e viver aqueles dias calmos e despreocupados que eu costumava ter <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo? Então, é isso muitas vezes acaba nos prejudicando. Se tivesse como... Eu também gostaria de voltar!
      Beijos ❤

      Excluir
  2. Como sempre, suas palavras são belíssimas!
    Por vezes já me senti assim, vazia. Nunca sei o que fazer quando esse sentimento bate, mas ler esse texto me ajudou a reconhecer coisas que eu mesma não sabia o que era.

    Abraço,
    milenaschabat.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Mis!
      Quando falamos de sentimentos é sempre tão difícil de conseguirmos expressar, mas fico feliz que minhas palavras tem te ajudado de alguma forma :)
      Abraço <3

      Excluir
  3. Adorei o post.
    Te indiquei para uma tag, se quiser responder fique a vontade.
    http://www.amordeluaazul.com.br/2016/05/tag-de-tudo-um-pouco.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dei uma sumida do blog, mas voltei rs
      Pode deixar que vou responder ;)
      Beijos

      Excluir
  4. Passando pela net encontrei o seu blog, estive a folhear achei-o muito bom, feito com muito bom gosto,sim , gostei do que vi e li.
    Tenho um blog que gostava que conhecesse. O Peregrino E Servo.
    PS. Se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para o seguir também.
    Que haja paz e saúde no seu lar.
    Sou António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Pin It button on image hover