terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Sangue na Neve (Lisa Gardner)

ISBN:978-85-8163-199-8
Tradução: Sylvio Monteiro Deutsch
Cidade/editora: Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora
Ano de Publicação: 2013
Páginas: 415
Links: Submarino - Saraiva - Skoob
Classificação

A policial Tessa Leoni matou seu marido, Brian Darby, em legítima defesa. A arma do crime está à vista de todos e os hematomas no corpo de Tessa confirmaram a ocorrência. A policial também não fez questão de fugir, ou arrumar qualquer justificativa para explicar aquele corpo estendido no chão da cozinha, portanto, aparentemente, ­o que a investigadora D.D. Warren tem à sua frente é o desfecho de uma briga doméstica. Um caso simples.
No entanto, ao abrir o inquérito, D.D. terá uma surpresa: este não é o primeiro homicídio de Tessa Leoni e – afinal – onde está a filhinha de seis anos da policial? Será que a policial Leoni realmente atirou em seu marido para matá-lo? Uma mãe seria capaz de prejudicar intencionalmente sua filha?
D.D. Warren, a experiente detetive que acredita que desvendar um caso é como mergulhar na vida do criminoso, enfrentará mais uma investigação que a levará a uma busca frenética por uma criança desaparecida enquanto tenta encaixar as peças de um mistério familiar que a levará a quebrar os muros do corporativismo policial.

D.D. Warren já estava planejando como seria seu dia de folga, quando o celular toca, ao atender com pouca vontade, recebe o chamado de seu colega de trabalho, o detetive Bobby, para o que seria início de uma intensa investigação.
De primeiro momento, parece algo simples: a policial Tessa Leoni havia voltado de uma noite de trabalho, quando o marido, mais uma vez lhe agride, sendo está, a última, ela finalmente reage atirando três vezes no peito dele. Porém questões começam surgir, mostrando que não será tão fácil quanto parecia.
Primeiro, ela poderia ter usado vários outros recursos, já que era uma policial treinada, ao invés da arma. Segundo, onde estaria a pequena Sophie? Terceiro, porque parecia determinada a não cooperar com a polícia? Enfim, as novas pistas só deixavam-a cada vez mais culpada.
 Tessa Leoni tem um passado complicado, desde a infância aprendeu a ser independente, já que não podia contar muito com seus pais, a mãe caiu numa depressão profunda depois que seu bebê morreu, e o pai se entregou para a bebida. É uma mulher determinada e corajosa, e, apesar de em alguns momentos eu ter admirado a frieza dela, no final podemos entender que o motivo era muito válido.

Este é o segundo livro que leio da autora, e os detetives são os mesmos do livro anterior, porém percebi uma mudança que me chamou atenção, no livro Esconda-se, a sargento D.D. Warren está mais centrada e se comporta como uma muralha muito forte, enquanto Bobby se deixa levar mais pelas emoções. Lógico que D.D. tem um bom motivo para estar mais emotiva, mas achei que em alguns momentos ela realmente falhou. E Bobby assume o papel mais racional.

O livro tem capítulos não tão longos, as letras têm um bom tamanho e as folhas são amareladas <3 O título chamou mais minha atenção do que a capa. E encontrei alguns errinhos, como palavras repetidas e nomes trocados, enquanto lia.
 Acho que somente depois de ler dois livros da autora, sou capaz de reconhecer outros livros dela pela maneira que ela monta a história. O prólogo tem a parte principal que desencaminhará todo o restante da história, e os capítulos são divididos entre a protagonista Tessa Leoni, que narrará em primeira pessoa, e a investigação de D.D. Warren e Bobby, em terceira pessoa.

O início do livro eu achei mais devagar, mas ainda assim, consegue prender, tanto que li muito rápido, apesar de ser um livro grande. A narrativa não é difícil, mas vale à pena prestar atenção nos mínimos detalhes, pois tem partes que é difícil saber que era a vítima ou suspeito. Enfim, eu gostei sim do livro, e recomendo. Ah, não posso deixar de elogiar os agradecimentos da autora, acho que são os melhores agradecimentos que já li!

O que vocês acharam? 
Já leram algum livro da autora?
Beijinhos

4 comentários:

  1. Tu é mesmo viciadíssima em mistérios, não é? hahaha estou aprendendo a gostar do gênero com o seu blog, inclusive sempre anoto os títulos das suas resenhas no meu listography <3

    Abraço,
    literarizei.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza hahaha. É meu gênero favorito!
      Que legal, fico muito feliz por saber disso <3
      Abraço

      Excluir

Pin It button on image hover