domingo, 20 de setembro de 2015

Não Conte a Ninguém (Harlan Coben)

ISBN: 978-85-99296-51-6
Título Original: Tell No One
Tradução: Ivo Korytowski
Editora/Cidade: Arqueiro/São Paulo
Ano de Publicação: 2009
Páginas: 250
Classificação:  5/5
Links: Submarino - Skoob

Há oito anos, enquanto comemorava o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer. O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter sido enviado por sua esposa. Esses novos fatos só fazem ressurgir inúmeras perguntas sem resposta: Como David  conseguiu sair do lago? Elizabeth está viva? E, se estiver, de quem era o corpo enterrado oito anos antes? Por que ela demorou tanto para entrar em contato com o marido? Na mira do FBI como principal suspeito da morte da esposa e caçado por um perigosíssimo assassino de aluguel, David Beck contará apenas com o apoio de sua melhor amiga, a modelo Shauna, da célebre advogada Hester Crimstein e de um traficante de drogas para descobrir toda a verdade e provar sua inocência.

Era o 13° aniversário do primeiro beijo, e assim como todos os anos, Beck e Elizabeth voltaram no local. O lago Charmaine, um lugar afastado e praticamente esquecido, mas guardava muitas histórias da infância dos dois. Eles haviam se casado há sete meses, mas se amavam desde criança.


Porém naquela noite ocorreu a tragédia. Beck foi golpeado e caiu no lago, onde o deixaram para morrer, e Elizabeth foi sequestrada, e cinco dias depois encontrada morta. O autor do crime foi um Serial Killer que marcava o rosto de suas vítimas com um ferro quente, deixando uma letra K.

Oito anos se passaram. dr. Beck era pediatra, e estava no seu consultório quando recebe um e-mail misterioso pedindo para abrir na hora do beijo o assunto continha as vinte uma barrinhas do aniversário do primeiro beijo. E foi como uma fagulha de esperança, na qual dr. Beck se agarrou, acreditando que Elizabeth poderia estar viva.

O caso começa a voltar à tona, pois naquele mesmo dia foram encontrados dois corpos no lago e os policiais acreditavam que poderia ter ligação com o assassinato de Elizabeth. E depois de todo este tempo, dr. Beck volta a ser o principal suspeito da morte de sua esposa.


O livro possui capítulos curtos, a letra é média, e com o estilo da narração é muito rápido de ler. Achei a capa bonita e transmite, assim como o título do livro, a mensagem da história.

No começo do livro eu fiquei um pouco perdida, pois conta do caso do lago, e passa oito anos depois. É narrado pelo protagonista, mas alguns capítulos são narrados em terceira pessoa, e até ir conhecendo os personagens me confundi um pouco, mas depois tudo vai se encaixando.


Foi o primeiro livro que li do autor, e posso dizer que não poderia ter começado melhor. Amei o livro! Sou suspeita porque histórias policiais sempre foram minhas favoritas, mas acredite, o livro é realmente surpreendente. Eu não consegui dormir até não terminar.

“... Poucas coisas, acredite, são mais devastadoras do que os “e se”...”

Espero que vocês tenham gostado da resenha.
E se puderem indicar mais livros dele para mim, estou aceitando sugestões!
Beijinhos

2 comentários:

  1. Adorei a resenha e fiquei super interessada. Achei em formato pdf na internet e lerei assim, já que ultimamente comprar livros é um luxo que eu não tô podendo ter hahaha

    literarizei.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim! Depois me conta o que achou.
      Eu também estou nessa.. mas amo livro físico e é triste não comprá - los hahaha
      Beijos

      Excluir

Pin It button on image hover