sexta-feira, 10 de abril de 2015

O homem de terno marrom (Agatha Christie)



Título Original: The Man in the Brown Suit
Tradução: Maria Antonietta Brand Corrêa
Editora/Cidade: Edameris/São Paulo
Ano de Publicação: 1966
Páginas: 233
Nota: 

           Anne - filha de um genial professor inglês, uma das maiores autoridades em assuntos concernentes ao Homem Primitivo e autor da revolucionária teoria evolucionista, segundo a qual "não descendemos dos macacos; são os macacos que descendem de nós" - sonhavacom uma vida de aventuras, desejando a todo custo insinuar - se no mundo do crime.

     A oportunidade surgiu quando ela menos a esperava. Um dia, numa estação subterrânea de Hyde Park, um homem morreu em circunstâncias estranhas, às vistas de Anne. O médico, ou pseudo - médico, que examinou o morto, na pressa de se retirar do local, deixou cair um pedacinho de papel, no qual estavam escritos alguns números e palavras: 17. 1 22 Castelo de Kilmorden.

           Uma hora depois,  no mesmo dia, uma estrangeira era morta em circunstâncias não menos estranhas, em uma casa vazia às margens do Tâmisa. Anne, de posse do curioso bilhete, contrariando a abalizada opinião da Scotland Yard, é a única pessoa a estabelecer ligação entre os dois fatos, e resolve empreender sozinha uma imprevisível caçada ao criminoso.

Quando o pai de Anne falece ela recebe apoio de algumas pessoas, mas é muito independente para ficar de favores, e quando assisti a morte estranha de um homem e logo depois tem a notícia que uma mulher assassinada na Casa do Moinho, não demora para ligar os acontecimentos e decidir ir para a Cidade do Cabo na África do Sul desvendar o mistério.


Partindo no navio Kilmorden com pouco dinheiro, sua mala e o bilhete que o "médico" que examinou o homem morto deixou cair. No navio conhece a sra. Blair, muito famosa na classe alta, o coronel Race, o reverendo Chichester, o próprio dono da Casa do Moinho, Sir Eustace, e seus estranhos secretários Pagget e Harry. E não demora para estar envolvida em situações muito perigosas.

Anne me chamou atenção por sua coragem e pela maneira que consegue se comportar nas mais difíceis situações. Uma moça esperta, mas com um bom coração, uma ciganinha encantadora, como dizia sua amiga a sra. Blair.


Agatha Christie conseguiu desenvolver mais um mistério incrível, os personagens são marcantes e todos tem características que chamam atenção, os lugares que eles passam são descritos em detalhes, o final é surpreendente, e apesar de eu não ter esperado o que aconteceu, amei do mesmo jeito.


Beijinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pin It button on image hover