sexta-feira, 3 de abril de 2015

642 coisas sobre as quais escrever #4


Este texto faz parte do novo projeto que comecei (se quiser saber mais sobre, clique aqui). O texto desta vez ficou um pouco grandinho rsrs. Lembrando que o tema é só um rumo para o caminho que escolhemos seguir, então às vezes eu faço um texto mais literário, outros mais reflexivos e até mesmo pessoais. Não significa que vou responder diretamente ao tema, apenas criar um texto ao redor dele. Que tipo de texto vocês preferem?

4. Coisas que você deveria jogar fora, mas que não consegue.

   Ao longo da nossa vida nos apegamos a inúmeras coisas, seja a pessoas especiais que fazem parte da nossa história ou até mesmo a objetos simples, mas que contém importantes significados. Eu me apego a lembranças. 

  Não posso falar que é algo ruim, porque de fato são os momentos e as inúmeras experiências que tivemos que formaram quem somos hoje, mas viver de passado é como estar em uma prisão mental sem saída, e garanto que isso não é legal. Quem vive assim sempre irá comparar as situações e lamentar pelos erros, querer voltar a trás para consertar algo que já foi a muito tempo, ao invés de aproveitar o presente e fazer dele o melhor possível. 

   Se eu deveria jogar o passado fora? Lógico que não! É minha história de vida, mas precisamos sim parar de se importar com o que já passou. Houve um tempo que eu tentei bloquear tudo o que já havia acontecido e fiz questão de esquecer. Se eu consegui? Sim, nossa mente é capaz de fazer coisas impressionantes. Não lembrava de quase nada dos anos anteriores e não fazia questão de lembrar. Mas isso começou atrapalhar meu presente, pois estava esquecendo das coisas que havia feito minutos atrás, e não sabia mais o que fazer para mudar a situação.

   Na verdade só me dei conta de tudo isso quando tive que realizar um trabalho da faculdade, e percebi que o meu passado era algo que estava tão distante de mim que não conseguia alcançá - lo, então passei a tentar aproximá - lo. O incrível é que, eu não era a única! Não é fácil, mas é o melhor a fazer é não "jogá - lo fora", muito menos viver para ele, apenas guarde bem, tanto as boas quanto as más experiências, e viva o presente aproveitando ao máximo com mais simplicidade possível.

Espero que tenham gostado.
Beijinhos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pin It button on image hover