segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Garota Exemplar (Gillian Flynn)


ISBN: 978-85-8057-290-2
Título Original: Gone Girl
Tradução: Alexandre Martins
Editora/Cidade: Intrínseca/Rio de Janeiro
Ano de Publicação: 2013
Páginas:446
Nota: 4/5

Amy Dunne desapareceu. No dia de seu quinto aniversário de casamento, seu marido Nick, encontra a casa revirada e nem sinal da esposa. Tudo indica tratar de sequestro, e Nick imediatamente chama a polícia, mas logo as suspeitas recaem sobre ele. Exibindo uma estranha calma e contando uma história diferente da relatada por Amy em seu diário, Nick parece cada dia mais culpado, embora continue alegar inocência. À medida que as revelações sobre o caso se desenrolam, porém, fica claro que a verdade não é o forte do casal.

    A história se passa na cidade de Nova York e em uma cidadezinha junto ao rio no Missouri. Ocorrendo praticamente dentro de cinco anos, se iniciando no presente e depois vai voltando ao passado. 

     O livro é dividido em três partes, na primeira os capítulos variam entre o protagonista masculino narrando a partir do seu ponto de vista, e o outro capítulo é a protagonista feminina narrando a partir do seu diário.

       A segunda parte tem a mesma separação, mas ao invés da protagonista narrar através do diário, narra pelo seu próprio ponto de vista, mantendo assim na terceira parte.


      Amy, filha única é considerada a garota perfeita pelos pais, que criaram uma série de livros, Amy Exemplar que apesar de negarem se basearam na filha para escrever os livros, conhece Nick, um jornalista bonito que curte bebida e diversão. Eles se casam e tem uma vida maravilhosa em Nova York, até que ambos perdem o emprego e Nick decide ir para sua cidade natal ajudar sua irmã gêmea cuidar da mãe que estava com câncer.

        E passam a viver na casa nova se acomodando na pequena cidade. 

       Então, no dia que estavam fazendo cinco anos de casados, Amy desaparece, Nick chama a polícia que no início não leva a sério, mas depois de verem a cena de luta na sala, chama detetives para iniciar uma investigação.


      Porém cada vez que avança a investigação mais suspeito Nick aparenta. O público vibra com a  ideia do marido que matou a mulher, ele nega todas as acusações, mas sua versão da história e totalmente diferente do que Amy escreveu em seu diário, que foi encontrado pelos detetives.

      Ficando bem claro que a vida de casados deles escondia muitas e muitas coisas, deixando um ar de que não se conheciam o suficiente, ou conheciam até demais?


       Os protagonistas possuem características bem marcantes, cujas variam ao longo da história. Amy me chama bastante atenção, formada em psicologia, uma mulher esperta e com um raciocínio rápido e perfeito. (Se quiserem saber se isso é bom, leiam o livro e me falem).


      Gillian Flynn abusa bastante da visão que as famílias passam para a sociedade pode ser bem diferente do que realmente são, e também da manipulação, não só entre as pessoas, mas da mídia. 


      O livro fica um pouco confuso no começo, mas dá para se adaptar bem rápido ao modelo da narração. E com o leve suspense e mistério que ele trás, acaba envolvendo o leitor. Confesso que fiquei chocada com o final, realmente esperava mais, acho que o motivo disto é o fato de sempre esperar por justiça, mas na vida real nem sempre é isso que acontece. Enfim, a história foi muito bem escrita assim como o raciocínio de Amy, e é um livro bem elaborado, tanto na estrutura, quanto na escrita.




"É assim que se faz!"

O que acharam?
Comentem!
Xoxo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pin It button on image hover